segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Olha o que saiu em Portugal...

É tão bom saber que uma campanha tão legal e gostosa de ser feita como essa, ainda é lembrada e premiada por aí. Adoraria re-encontrar novamente esses bichinhos malucos.
Valeu querido Alê, pelo toque.
Na foto: Joyce Roma, Eu e Eduardo Alves

Revista Meios & Publicidade
NOTICIAS

Bichos da Ford é a campanha mais eficaz do Brasil

3 de Novembro de 2009 às 02:00:00, por RUI OLIVEIRA MARQUES

A Ford, com a campanha Bichos, ganhou o prémio principal dos Effie Awards Brasil, que distinguem os trabalhos de comunicação mais eficazes daquele país. A comunicação, criada pela JWT, assentava numa série de animais que eram as estrelas da campanha da marca e que surgiram em mais de 20 filmes de televisão, nos anúncios de rádio, jornal e internet e até num DVD de prevenção rodoviária. Os Effie Awards do Brasil são organizados pela revista Meio e Mensagem. Em Portugal, os Prémios à Eficácia, da responsabilidade da Associação Portuguesa de Anunciantes e do Grupo Consultores, irão decorrer a 2 de Dezembro.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Talvez o clipe mais clássico do Cocoricó


O mais amado (e odiado) clipe do Cocoricó e que até hoje não havia postado aqui.

video

Música: Hélio Ziskind e Sílvia Rocha
Elenco de manipulação e vozes:
Eduardo Alves (Lola)
Enrique Serrano (Manip. Cocô)
Fernando Gomes (Júlio e Avô)
Hélio Ziskind (Voz do Cocô)
Hugo Picchi (Alípio)
Magda Crudelli (Lilica e Mimosa)
Neusa de Sousa (Zazá)

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Matéria que saiu no Paraná

Sei que já é velha, mas é da época do Cine Cocó.

A turma do Cocoricó encantada com o grafite da Nina Pandolfo e do Finok.

Filme

Cocoricó até a alma!

As exibições serão no cinema, mas esta versão que estreia hoje de Cocoricó, ainda não é uma obra cinematográfica
16/07/09 às 17:57 | Adriane Perin
A turminha da fazenda parte para a cidade grande em busca de diversão, em sessões no cinema (foto: Divulgação)
As exibições serão no cinema, mas esta versão que estreia hoje de Cocoricó, ainda não é uma obra cinematográfica. Mas, ela virá. É a próxima etapa do projeto da equipe dirigida por Fernando Gomes. Nesta aventura, a turma toda sai da fazenda e vai dar uma volta pela cidade. Gancho, explica o diretor, dado pela própria versão original, feita para a TV Cultura, em cujas próximas temporadas a moçadinha do sítio faz o mesmo passeio. “Serão nossas primeiras gravações em HD, mas o mote é mesmo que o programa mudou a cara e, por mais que a gente respeite o perfil dos personagens, muda cenários, entram novas figuras e isso tudo dá outra cara para a produção. O cinema vai pegar toda essa nova etapa”, comenta Gomes. “Não é um longa do Cocoricó. Este é um sonho que está cada vez mais próximo de ser realizado, mas pegamos cinco episódios da futura temporada e vamos exibir em primeira mão no cinema”, complementa, ressaltando a qualidade técnica da captação em alta definição. “E é uma produção que cabe no cinema. Na minha cabeça são três grandes destinos o do Cocoricó: livro e teatro que já saíram e são sucessos e o cinema que virá. No teatro estamos em cartaz desde o ano passado em São Paulo”, conta.
Agora é pensar no cinema, mas Gomes sabe que é uma produção cara. Só de atores são 14 pessoas. O Cocoricó está fazendo o caminho natural dele. E é o momento para o cinema”, aposta. Ele trabalha com a mesma equipe em todos os suportes. E, mesmo sendo profissionais com carreiras paralalelas, o envolvimento com o programa é evidente. “No teatro desde dezembro só duas pessoas do elenco original saíram”.
O diretor conta que o argumento para o longa já está até pronto e semi - aprovado. “De maneira otimista, quem sabe entremos no filme ano que vem, pensanso nas férias seguintes”, diz.
Correria – Deve ser uma loucura tantos braços do mesmo projeto, com a mesma equipe. “Fico bem louquinho. Agora estamos gravando o que falta da temporada, ja pensando nas futuras; reuniões de produção, edição de vídeo. E nos sábados e domingos vamos para o teatro. Estou Cocoricó até a alma”, diz. E a família? “Ah, eles tem que entender, né. Minha mulher é atriz também, então quando é possível ela está por perto”, fala ele, que sempre trabalhou em várias coisas ao mesmo tempo.
Este pode ser considerado o auge de Gomes, que “nasceu” na TV Cultura. Ele faz parte da equipe desde a criação do Cocoricó. E é o criador da maioria dos bonecos-personagens. “É mais fácil dizer qual não fui eu”. Artista plástico e formado em teatro, ele não tinha pensado em trabalhar na televisão. A admiração por programas da própria Cultura é que o conduziram a isso, lem- bra. Mesmo adulto ele era fã de programas da Cultura, como Bambalalão.
Gostava tanto dos bonecos que um dia se meteu a fazer um. “Foi só por farra”, garante. Uma dia, conta, em um teatro uma voz familiar lhe chamou a atenção. Só que ele não consguia ligar a voz à pessoa. “Depois me caiu a ficha de que era uma manipuladora do Bambalalão, Nenélia de Carvalho. Contei que tinha feito um boneco e ela pediu pra ver”.
Resumindo, Nenélia o levou para o meio de “meus ídolos”. “Me ligaram, primeiro cobri férias e depois acabei ficando”, conta ele que também já dirigiu o programa da Eliana, na Record. Mas foi mesmo na Cultura que deixou sua marca. Já fez de tudo n os programas infantis.

Cine — É a primeira vez, em 13 anos de história, que as aventuras de Júlio e sua turma poderão ser acompanhadas fora da TV. Cine Cocoricó: As Aventuras na Cidade – cinco episódios inéditos da nova temporada – entra em cartaz nas salas do circuito Rain em São Paulo, Campinas, Taubaté, Jundiaí, Santos, São Vicente, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.
O projeto é uma parceria da TV Cultura com a Movie Mobz, distribuidora de filmes digitais. Cícero Feltrin, diretor de captação e marketing da Cultura, considera a ida de Cocoricó para o cinema uma demanda do mercado. “A evolução tecnológica, com a gravação da série em HDTV, permitiu essa ida para a tela grande”.

A trajetória do Cocoricó depois da estreia do cinema será longa. Será oferecido em pay per view, em julho e agosto. No começo de setembro sai em DVD e, no mês de outubro, estreia na TV Rá Tim Bum. Na TV aberta, só em 2010 as aventuras urbanas de Júlio e seus amigos entram na programação da TV Cultura.
Nova temporada — Na nova temporada, Júlio vai passar as férias na cidade grande junto com o cavalo Alípio e as galinhas Zazá e Lilica. “Imagine um cavalo andando de escada rolante”, sugere Gomes. Na cidade grande, a galera conhece pessoas de tribos diferentes, como punks e emos. A nova temporada também tem novos personagens: Noel (pai de João, primo de Júlio), Dora (mãe de João), Rodolfo (irmão bebezinho de João), Dorivaldo (porteiro do prédio onde mora João), Vitória (uma menina pela qual João se apaixona), o cachorro Esfarrapado e o rato Roto.

O Cocoricó é um dos programas infantis mais premiados da TV brasileira. Foi vencedor do 4º Festival Internacional de Cinema para Crianças e Jovens do Prêmio Unesco, de 1997. No Brasil, ganhou o Prêmio APCA, também em 97, como melhor programa infantil de TV. Em 2004, foi a vez de o programa levar o 7º Festival de Cinema Infantil da Cidade de Guayana, na Venezuela, nas categorias de melhor série de televisão e melhor música. Em 2006, o Cocoricó foi vencedor do 1º Festival Prix Jeunesse Ibero-americano.
O programa já vendeu 800 mil DVDs e, em agosto, será lançada a nova temporada. O Cocoricó também já foi editado em livros – 1 milhão de exemplares – pelas Editoras Globo e Melhoramentos. Mais de 500 mil produtos com personagens do programa foram vendidos.



sexta-feira, 24 de julho de 2009

Clipe do novo Cocoricó


Colocaram um trecho de um clipe novo na página do UOL.

Música: Fernando Salém
Manipulação e vozes:
Eduardo Alves - João
Fernando Gomes - Júlio
Hugo Picchi - Alípio
Magda Crudelli - Lilica
Neusa de Sousa - Zazá
Rubinho Louzada - Noel

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Agora chegou mesmo nos cinemas...

Saiu na Folha:
TV leva "Cocoricó" ao cinema por marketing

Nova temporada do infantil ganha pré-lançamento em 21 salas de nove cidades

Longa, que entra em cartaz no sábado, apenas uniu 5 episódios, sem enredo; criador diz que estreia é oportunidade de divulgação

CLARICE CARDOSO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

A partir deste sábado, Júlio, o cavalo Alípio e a galinha Lilica, personagens do programa "Cocoricó", da TV Cultura, deixam o paiol rumo à cidade e, de quebra, migram da TV para o cinema. Mas, apesar das aparências, "Cine Cocoricó: As Aventuras na Cidade", que estreia em 21 salas de nove cidades do país, não é o primeiro longa da turma, alerta Fernando Gomes, diretor e criador do programa. "O "Cine" é um pré-lançamento da nova temporada. O pessoal do marketing decidiu fazer em cinema graças à qualidade técnica que conseguimos obter gravando em HD", afirma. "Ele é totalmente televisivo porque foi produzido para TV, e não para o cinema. Tem linguagem "de cinema", cuidada e tem um tratamento bacana, mas não me iludo. É televisivo." Televisão em tela grande é mesmo tudo o que se pode esperar do produto, que nada mais é do que cinco episódios colados um ao outro e sem enredo com começo, meio e fim que amarre tudo. Depois de três finais de semana em cartaz, ele será lançado em DVD em setembro. Os episódios, então, serão exibidos em outra ordem a partir de outubro na TV Rá Tim Bum. Na TV Cultura, vão ao ar só em 2010. Nas historinhas, os personagens passam as férias na cidade com João -o primo de Júlio que estava com ele na fazenda- e vivem aventuras bem paulistanas. Exploram pontos turísticos de São Paulo (estação da Luz, Mercado Municipal, bairro da Liberdade) e vão a um jogo de futebol entre times (alvinegro e verde e branco) que remetem a um clássico entre Corinthians e Palmeiras. No ano passado, o programa que completa 13 anos já havia ganhado os palcos. Na ocasião, Gomes afirmou que demorou para fazer a adaptação pois queria encontrar a maneira ideal de realizar a transição entre os formatos. Então por que adiantar um produto que pode ser confundido com um primeiro filme? "Não é questão de espera, mas de oportunidade. Um longa é algo muito mais delicado, uma produção totalmente diferenciada. Não é o mesmo caso porque lá precisávamos de uma adequação do boneco da TV para o teatro. Mas, para cinema, os bonecos são praticamente os mesmos", afirma. O sonho de fazer o que seria, aí sim, o primeiro longa fica mais para frente. "É o curso natural. Já temos uma sinopse bacana, mas ainda é só uma sementinha, não tem nada de concreto. Seria a primeira vez que os personagens veriam o mar. É bem abusado levar os bonecos para a praia", adianta.


CINE COCORICÓ: AS AVENTURAS NA CIDADE
Direção: Fernando Gomes
Quando: estreia sábado nas cidades de São Paulo, Rio, Campinas, entre outras (veja lista de endereços no site www.tvcultura.com.br/cocorico)
Classificação: livre


Outras pequenas matérias de lançamento:
O GLOBO
VEJA

quinta-feira, 2 de julho de 2009

E quem diria... Cocoricó no cinema.

Pois é, dia 18 estréiam no cinema cinco episódios da futura temporada do Cocoricó. É verdade que ainda não é o longa metragem do "Cocó", mas tenho certeza de que é boa diversão. Parte da turma vai conhecer a cidade grande.
Falei um pouco com a revista Crescer
Abaixo Júlio e Vitória.











Foto: Joyce Roma

Homenagem II

Como disse abaixo, mas não comprovei, aí vão as fotos do 
Arlindo Pereira, na foto com Mestre Iodo e eu...











e o Kowalski...















Obrigado Arlindo, por tudo que aprendi com você.


quarta-feira, 1 de julho de 2009

Homenagem I

Não consigo calcular nem de longe, quantos bonecos fiz nesses 24 anos de carreira, e embora muitos vejam alguma semelhança entre algum boneco e alguma pessoa, a verdade é que nunca fui muito de fazer esse tipo de homenagem, ou seja, me inspirar em alguém na hora de criar um boneco. São raríssimos os casos. Me lembro um boneco que fiz para o programa "Agente G", que foi sim uma homenagem para nosso diretor na época, o Arlindo Pereira. Já admirava muito o Arlindo pelos seus trabalhos, principalmente por sua fase no Bambalalão, que para mim foi a melhor época do programa. Infelizmente eu ainda não fazia parte do "Bamba", mas depois tive a sorte de ser dirigido por ele no programa do Gérson de Abreu. Aí sim, eu e Gérson fizemos uma provocação com todo respeito e admiração por ele com o "Kowalski". Assim que encontrar fotos dos dois publicarei aqui.
Mas outra homenagem foi com meu cachorro "Buster".
Quando o pessoal da Thompson me pediu um cachorro para a campanha dos "bichos da Ford" não exitei. 
Primeiro mandei um esboço:















Foi aprovado e fiz o boneco:















E esse é o original:














Valeu Buster!!!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Um Banho de Aventura

Pois é... o Júlio nasceu em 1989.
Foi para o especial de natal de 1989 da TV Cultura, chamado "Um Banho de Aventura", dirigido pela Bia Rosenberg que o Júlio "nasceu".
Numa rara foto da época, aí estão:
Cláudio Chakmati, Memélia de Carvalho, o primeiro Júlio e eu.(rs,rs,rs...)

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Falando do programa Cocoricó

Em 2005 a TV Cultura publicou um pouquinho da minha relação com o "Cocoricó" e o site Top Baby também.
Quem quiser ver, basta clicar nos títulos coloridos. 










Foto: Joyce Roma

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Shakespere Amarrotado

Acabei de receber duas fotos de bonecos que fiz para o espetáculo Shakespere Apaixonado. As fotos são de Maria Tuca Fanchin.










Na foto: Marco Aurélio Campos










Na foto: Luciana Ramanzine

Grandes Personagens

Locução com personagem para série produzida pela Zumba Produções  para a TV Rá-Tim-Bum.

video

sexta-feira, 29 de maio de 2009

TV Diário

Acabei de fazer alguns bonecos para a nova programação infantil da TV Diário de Fortaleza. Aí vão alguma fotos. Em breve algum trechinho do programa.


































quarta-feira, 27 de maio de 2009

Ford

Participar de toda campanha dos "Bichos da Ford" foi muito divertido. Todos os filmes - e se não estiver errado foram mais de vinte - foram produzidos pela Sentimental Filme e dirigidos pela dupla Maurício Guimarães e Luciano Zuffo. Mas o vídeo abaixo é um clipe musical que fez parte de um promo de 22 minutos, quase um "longuinha," que fui convidado a dirigir.
video
Os créditos estão no final.

terça-feira, 26 de maio de 2009

TVzinha Pão de Açúcar

Em 1987 fui convidado pela Colucci a desenvolver com eles um projeto para o Grupo Pão de Açúcar, onde dois personagens centrais, inspirados nos dois "morrinhos" que formam o Pão de Açúcar do logo, ganhariam vida e junto a frutas, legumes e verduras abordariam temas de interesse coletivo.
Foi um trabalho muito prazeiroso de ser realizado e o que era para ser uma série de 20 episódios, se transformou em 68 programas de 1" de duração.
Só para registrar, aí vão dois episódios.


video

segunda-feira, 18 de maio de 2009

A honra de ser Garibaldo

Me apaixonei por esse universo de bonecos quando era criança. No início da década de 70 a TV Cultura e a TV Globo produziram juntas a primeira versão não totalmente americana do Vila Sésamo no mundo. E eu, já não tão criança, me apaixonei completamente por Ênio, Beto, Caco & Cia Ltda. Os anos passaram e depois encontrei dentro de outro programa também da TV Cultura bonecos que me convenciam serem "de verdade". O programa era o Bambalalão e lá, entre grandes talentos da manipulação de bonecos nós tínhamos o Chiquinho Brandão, com seus João Balão, Tenório Dedalino e o inesquecível Bambaleão. Foram esses dois fatores que me tornaram num profissional de bonecos e me trouxeram até onde estou agora.
Posso falar melhor disso mais para a frente, mas o que quero registrar aqui é o fato de ter realizado um sonho que nunca foi sonhado. Não foi pois eu nem sonhava ousar imaginar um dia fazer o Vila Sésamo e muito menos dar vida ao Garibaldo.
Ganhei esse presente há dois anos. Um presente gigantesco, pois além da obrigação de tentar fazer bem esse personagem, já tão bem interpretado no Brasil pelo saudoso Laerte Morrone, e imortalizado pelo manipulador original Caroll Sppiney, recebi essa incumbência das mãos de Kevin Clash, que para quem não sabe, ele é o manipulador do Elmo e do Baby Sauro.
Espero de coração não ter decepcionado.
Aí vai um pouquinho do meu Garibaldo.

video

Vila Sésamo produzido pela TV Cultura em 2007 e dirigido por Bete Rodrigues.
Músicas: Arthur Nestrovski

terça-feira, 12 de maio de 2009

CENA ESPECIAL

Cena (pra mim) deliciosa de ser dirigida e ser vista. José Rubens Chachá e Joyce Roma interpretando um texto brilhante do Fernando Salém. Parabéns pros três.


video

sábado, 14 de março de 2009

Avenida Q






Estreiou no Rio de Janeiro, no dia 06 de março no teatro Clara Nunes, mais um espetáculo da dupla Charles Muller e Cláudio Botelho. A versão brasileira do sucesso da Broadway "Avenue Q". Espetáculo musical adulto com bonecos absolutamente imperdível. Tive a honra de participar dando um início de preparação de manipulação de bonecos para esse elenco fantástico. Atores cantores que não tinham praticamente nenhuma experiência com bonecos, e que estão absolutamente brilhantes graças ao trabalho minucioso do Zé Clayton que acabou fazendo praticamente toda preparação.
Parabéns a todos, em especial Sabrina Korgut e André Dias.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Tikka no Cocoricó

Making of da artista plástica TIKKA grafitando com as mãos do João para o clipe da canção Hip Hop de Hélio Ziskind.
video

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Eu contracenei com o MUSSUM!!!

Pois é, eu tive essa honra. Em 1994 participei de três episódios dos Trapalhões e esse foi parar no You Tube...
video
Produzido pela TV Globo
Com Dedé Santana, Didi, Mussum e Andréa Sorvetão. 
Ah, eu sou o Gnomo...